PROGRAMA DO ROCHINHA

De Segunda a Sexta, das 6h às 7h, na FM MAIOR DE BATURITÉ 93,3. E-mail: programadorochinha@gmail.com - Fone: (85) 3347-1177 WhatsApp: (85) 9 9156-2117

FM MAIOR 93,3

  • Notícias

    sexta-feira, 29 de março de 2019

    Há 110 anos, 1º carro chegava ao Ceará e era puxado por jumentos, pois ninguém sabia ligar

    Era manhã do vigésimo sexto dia de março de 1909 quando desembarcou na antiga Praia do Peixe, trazido de vapor dos Estados Unidos, o primeiro automóvel de Fortaleza. Comprado de segunda mão por oito mil réis, o veículo Rambler foi acompanhado por uma multidão assombrada enquanto descia da embarcação às ruas, até então dominadas por carroças, jumentos e cavalos. Havia, no entanto, um problema: ninguém sabia ligar o carro.

    O jeito foi apelar para a gambiarra: arrumaram um jumento e amarram nele a joia americana. “Formou-se, ao redor do veículo e daquele jumento histórico, uma verdadeira procissão de curiosos, que acompanhou religiosamente rua afora, observando-lhe os menores movimentos, notando-lhe o funcionar das rodas e (...) admirando o ruidar barulhento de sua buzina”, relata o jornalista Raimundo de Menezes na memória Coisas que o tempo levou, de 1938.

    Puxada pelo quadrúpede, a “máquina de última geração” percorreu cerca de um quilômetro entre o prédio da Alfândega (hoje a Caixa Cultural, na Praia de Iracema) até o Cassino Cearense, na rua da Palma (hoje rua Major Facundo, no Centro), onde foi recebido pelos novos proprietários, os pioneiros Meton de Alencar e Júlio Pinto. Durante todo o trajeto, o apito estridente da buzina fazia a festa da garotada e parava a cidade em curiosidade.

    O POVO

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário