PROGRAMA DO ROCHINHA

De Segunda a Sexta, das 6h às 7h, na FM MAIOR DE BATURITÉ 93,3. E-mail: programadorochinha@gmail.com - Fone: (85) 3347-1177 WhatsApp: (85) 9 9156-2117

FM MAIOR 93,3

  • Notícias

    segunda-feira, 5 de agosto de 2019

    Celular pode eletrocutar usuário durante o sono

    Sim, todos nós adoramos dormir com o celular pertinho. Até porque, hoje, quem acorda a gente daquele sono gostoso é o próprio telefone, com a função despertador. No entanto, é preciso ter cuidado. De acordo com recentes pesquisas, o telefone pode liberar descargas elétricas caso esteja conectado no carregador. 


    A pesquisa aponta também alguns casos de pessoas que foram acidentalmente eletrocutadas e até mesmo queimadas. Algumas das vítimas foram até parar no hospital. Um dos principais motivos que causam os acidentes é o carregador "pirata", aquele que não é fabricado pela própria marca. 

    Um carregador falso não possui sistema de segurança. É por esse motivo que a corrente elétrica passa rapidamente paNos produtos originais, essa chance é mínima. Para não ocorrer nenhuma fatalidade, as marcas realizam controles de qualidade. Tal processo não ocorre com os carregadores piratas. Por isso, não há como saber se o acessório paralelo possui ou não o equipamento que impede choques. 

    No entanto, essa teoria não é unanimidade entre especialistas. Outro fator que pode causar a liberação de uma descarga é uma possível incompatibilidade entre a voltagem da tomada e do carregador. Além disso, existe também a questão do superaquecimento do aparelho. Para alguns especialistas, o principal problema aqui é manuseá-lo durante o carregamento da bateria. Especialmente, em celulares com as opções de carga "rápida" ou "turbo". Nesse momento, é preciso ser ainda mais cauteloso devido à grande quantidade de energia e volts utilizados na ação.    ra a carcaça do aparelho. Quando isso ocorre, a descarga elétrica tem força suficiente até para matar.

    Utilizá-lo neste momento, seguramente, pode causar uma explosão. O celular já está aquecido porque está carregando. Caso você resolva realizar mais uma atividade, é possível que o aparelho esquente ainda mais. E é nesse momento, que a coisa se complica. 

    Caso seja necessário, o uso do equipamento para a realização de ligações, deve-se desconectar o carregador do celular e retomar a carga da bateria apenas após o fim da chamada. Não há problema em responder rapidamente uma mensagem de texto, por exemplo. Porém, não é indicado o uso constante durante o carregamento.

    A organização britânica, Trading Standards, faz constantemente campanhas de conscientização sobre segurança do consumidor. Em 2016, a organização divulgou alguns dados preocupantes, após testes com carregadores de celular. Após avaliar 400 carregadores da Apple falsificados, 397 falharam em quesitos básicos de segurança.

    Itens comprados na internet com origem em oito países diferentes, como os Estados Unidos, China e Austrália, foram conectados à redes elétricas de alta tensão. Eles apresentaram isolamento insuficiente contra descargas elétricas.

    Em 2013, a aeromoça chinesa, Ma Ailun, de apenas 23 anos, morreu eletrocutada ao pegar seu iPhone, que estava sendo carregado. De acordo com informações divulgadas na época, o carregador utilizado pela jovem não era original. Para que nenhuma situação desagradável aconteça, é importante tomar alguns cuidados. 

    Antes de tudo, é extremamente importante utilizar o carregador e cabos originais do aparelho. Simplesmente, porque cada um deles atende às diferentes configurações de voltagem e amperagem entre os modelos, que podem oscilar em equipamentos de marcar similar.

    Outro ponto importante é evitar utilizar itens mal conservados. Caso a bateria, por exemplo, demonstre algum problema técnico, procure uma loja da marca do aparelho para buscar a melhor solução.

    Meio Norte

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário