PROGRAMA DO ROCHINHA

De Segunda a Sexta, das 6h às 7h, na FM MAIOR DE BATURITÉ 93,3. E-mail: programadorochinha@gmail.com - Fone: (85) 3347-1177 WhatsApp: (85) 9 9156-2117

FM MAIOR 93,3

  • Notícias

    quinta-feira, 22 de agosto de 2019

    Ceará solicita ao STJD anulação de jogo contra o São Paulo; FCF é contra

    O Ceará solicitou ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) a anulação da partida contra o São Paulo, pelo pênalti não marcado do goleiro Tiago Volpi sobre o atacante Felippe Cardoso, em jogo realizado no último domingo (18), que o Tricolor paulista venceu por 1 a 0, com gol de Daniel Alves. 


    Em nota publicada no site do STJD, para o Ceará, o erro não pode ser considerado interpretativo, mas sim "um erro claro de avaliação das regras do desporto por parte da arbitragem, o que demandaria obrigatoriamente uma revisão de lance, a qual foi suprimida absolutamente, erro que precisa ser corrigido por esta Justiça Desportiva".

    O Departamento Jurídico do Alvinegro destaca ainda a necessidade de disponibilização dos áudios da conversa entre o árbitro principal, o pernambucano Gilberto Rodrigues Castro Junior, e o árbitro de vídeo, Rodrigo Nunes de Sá, para confirmar que houve orientação do cometimento de erro grave por parte do árbitro e que, mesmo assim, em falha procedimental, o lance da penalidade questionada não foi revisto.

    O diretor jurídico da entidade, Eugênio Vasques, disse  que a medida não conta com o apoio da mentora do futebol cearense e que a decisão tomada antes mesmo da reunião programada entre os presidentes dos clubes cearenses e a CBF, marcada para esta quinta-feira, 22, surpreende.

    “A FCF jamais orientaria ao filiado tomar esta atitude. É uma tentativa sem perspectivas, até porque já tem precedentes (contrários). Nós defendemos o diálogo, que os clubes apresentem para a CBF as reclamações e busquem uma solução de forma diplomática”, disse Vasques. Para ele, diante disso, a reunião com o presidente da comissão de arbitragem, Leonardo Gaciba, o presidente da CBF, Rogério Caboclo, tem solução prejudicada.

    DN/O Povo

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário