PROGRAMA DO ROCHINHA

De Segunda a Sexta, das 6h às 7h, na FM MAIOR DE BATURITÉ 93,3. E-mail: programadorochinha@gmail.com - Fone: (85) 3347-1177 WhatsApp: (85) 9 9156-2117

FM MAIOR 93,3

  • Notícias

    quinta-feira, 24 de outubro de 2019

    Abelhas bêbadas botam o maior boneco em frente ao parlamento austríaco

    Quem nunca saiu com um amigo que teve que ser carregado depois da festa de tão bêbado que atire a primeira pedra. Beber além da conta, em algumas ocasiões, é cena bastante comum entre os humanos, mas o famoso “caindo de bêbado” não é exclusividade da nossa espécie.


    Na capital australiana, abelhas foram flagradas bêbadas próximas ao parlamento e o apicultor-chefe — acreditem, por lá o parlamento tem mesmo um apicultor-chefe —, Comarc Farrell publicou explicações no Twitter sobre o que levou as abelhas australianas a caírem por Camberra parecendo bêbadas: elas de fato estavam.

    Segundo Farrell, as abelhas flagradas estavam bêbadas de néctar fermentado de flores, o que ocorre graças ao clima australiano que esquenta logo no início do verão. “À medida que o tempo esquenta, o néctar de algumas flores australianas fermenta”, disse no Twitter.

    Embora pareça apenas inusitado e engraçado, a embriaguez das abelhas pode prejudicar cada indivíduo e a colmeia como um todo. As abelhas que voam bêbadas podem sofrer acidentes, morrer de intoxicação por álcool e não encontrar o caminho de volta para casa, ficando muito vulneráveis.

    As que conseguem chegar até a colmeia são mantidas do lado de fora por “seguranças” como medida preventiva, para não fermentar o mel por dentro, o que poderia prejudicar toda a colônia.

    O apicultor-chefe do parlamento explicou também que hidromel e vodka de mel podem ser produzidas — o que realmente acontece nas cinco colmeias presentes na Casa do Parlamento. As bebidas são muitas vezes oferecidas como presentes a autoridades estrangeiras.

    As colmeias foram criadas pelo Departamento de Serviços Parlamentares e pela Sociedade de Apicultura da Universidade Nacional Australiana e foram instaladas na paisagem que circunda o edifício ainda em 2017.

    A iniciativa liderada por estudantes de gestão em abelhas faz parte de um esforço global que visa combater a diminuição das populações de abelhas, cruciais para os ecossistemas, a segurança alimentar e a sustentabilidade ambiental.

    Em seus tweets explicativos, Farrell ainda contou que esse comportamento acontece apenas com as abelhas exóticas que foram introduzidas em alguns países europeus há 190 anos.

    Mega Curioso

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário