PROGRAMA DO ROCHINHA

De Segunda a Sexta, das 6h às 7h, na FM MAIOR DE BATURITÉ 93,3. E-mail: programadorochinha@gmail.com - Fone: (85) 3347-1177 WhatsApp: (85) 9 9156-2117

FM MAIOR 93,3

  • Notícias

    10 de jan. de 2020

    Janeiro já registra mais de 40% do volume de chuva esperado no mês; Pedra Branca contabiliza 172 mm

    O município de Pedra Branca, no Sertão dos Inhamuns, registrou a maior chuva do ano, entre as 7h de quarta (8) e as 7h dessa quinta-feira (9). Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), choveu o equivalente a 172 milímetros. Esse foi o maior volume de toda a história do Município. A segunda maior chuva da cidade foi registrada entre os dias 27 e 28 de março de 2005. Na ocasião, os pluviômetros marcaram 150 mm.


    A previsão dos órgãos meteorológicos de que janeiro seria de bons volumes de chuva tem se concretizado. Nos nove primeiros dias do mês já choveu mais de 40% de todo volume esperado para o período. O índice foi encorpado diante das boas precipações das últimas horas. Pelo menos nove municípios tiveram pluviometria superior a 90 milímetros, conforme a Funceme.

    O maior volume acumulado foi registrado na cidade de Tamboril, no Sertão dos Inhamuns, com 139 milímetros, seguido por Croatá (106.8 mm), Pedra Branca (103.9 mm) e Crateús (94 mm). Ao todo, as chuvas banharam ao menos 85 municípios, de todas as regiões do Estado. O volume observado ao longo deste início de janeiro, ainda segundo a Funceme, é de 40.6 mm, o que representa 41,1% do esperado para todo o mês (98.7 mm). Essa porcentagem tende a ficar ainda maior quando o órgão meteorológico contabilizar o volume pluviométrico das últimas horas.

    Previsão 

    O bom volume de chuva deve seguir pelos próximos dias. Conforme a Funceme, para hoje o prognóstico é de chuva em todas as regiões do Estado. Para sábado, dia 11, o órgão prevê nebulosidade variável em todas as regiões com possibilidade de chuva na faixa litorânea, no Maciço de Baturité e na Ibiapaba. Nas demais áreas, chuva isolada.

    Reservatórios

    Com as chuvas, a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos registrou aporte em 15 açudes. Atualmente, apenas o açude Germinal está com mais de 90% e outros 93 estão com volume abaixo dos 30%. O volume atual dos 155 reservatórios monitorados pela Cogerh está em 14,38%, com 2,68 bilhões de m³.

    Cheia em rios

    O volume de água no leito do rio Banabuiú, principal afluente do rio Jaguaribe, assustou moradores do município de Mombaça na manhã desta quinta-feira (9). O rio alimenta o reservatório Serafim Dias, que abastece a cidade. Segundo a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), não há risco de desastre.

    Em vídeo enviado ao Sistema Verdes Mares, é possível observar grande volume hídrico no rio. Segundo o morador que enviou o material, o medo é que a parede do reservatório não suporte a pressão da água. “Muita água descendo no rio Banabuiú. Agora é pedir a Deus proteção, que a parede do Serafim Dias resista a pancada da água que está descendo”, afirma. 

    Ainda segundo ele, a situação causa preocupação. “Não é uma visão que nos deixa tranquilos. Se a parede romper, 70% de Mombaça fica debaixo d'água”, ressalta. Porém, no último balanço da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), realizado nesta segunda-feira (6), o açude não apresenta volume hídrico. 

    A Cogerh é responsável por garantir a segurança de 89 barragens em poder do Estado. Outras 66 são supervisionadas pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs).

    Segundo o Dnocs, o Ceará possui onze barragens que passam por reparos, das quais nove formam a lista de reservatórios cearenses que exigem maior cuidado, conforme Relatório de Segurança de Barragens de 2018, da Agência Nacional de Águas (ANA).

    DN

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário