PROGRAMA DO ROCHINHA

De Segunda a Sexta, das 6h às 7h, na FM MAIOR DE BATURITÉ 93,3. E-mail: programadorochinha@gmail.com - Fone: (85) 3347-1177 WhatsApp: (85) 9 9156-2117

FM MAIOR 93,3

  • Notícias

    29 de abr. de 2020

    Hospital cria barreira barata contra covid para refeitório: almoçar junto

    Uma barreira contra a Covid-19, barata e simples de fazer, foi criada por brasileiros e está sendo usada no refeitório de um hospital de Goiânia.
    Ela permite que os colaboradores almocem juntos sem risco de contaminação.

    A ideia criativa foi do pessoal do Serviço de Nutrição do Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG, depois que eles viram uma barreira parecida na internet.

    Os colegas produziram um artefato que protege, mas não segrega totalmente as pessoas durante as refeições. Ao todo, foram criadas 20 peças da barreira protetiva, fabricadas pelo departamento de Manutenção do próprio hospital.

    PVC e plástico filme

    Elas são feitas com cano PVC simples, em formato retangular e envolto em um plástico filme, que após o uso pode ser substituído.

    “Essa é uma estratégia simples, barata e que, de fato, oferece uma proteção significativa aos nossos colaboradores, uma vez que a cada uso esse plástico filme é substituído, mantendo-se sempre a armação higienizada”, disse ao SóNotíciaBoa a gerente de nutrição do HGG, Valéria de Souza.

    A peça é posicionada sobre as mesas do refeitório e forma uma barreira incolor que impede que micropartículas passem de um prato ao outro, além de gotículas de saliva que podem hospedar o vírus.

    Ela também separa as pessoas a uma distância correta, porque isola dois lugares das mesas e permite que apenas duas pessoas a utilizem, resguardando, assim, a distância correta.

    Valéria conta que os colaboradores do HGG não se sentem apenas protegidos com a barreira, mas aproveitam também o convívio social em segurança.

    “Os usuários adoraram, porque agora podem olhar nos olhos uns do outros com segurança”.

    A ideia

    A nutricionista revela que a ideia surgiu depois que a equipe teve acesso a um vídeo anônimo, em que um grupo de dentistas utilizava uma barreira semelhante durante os atendimentos.

    Ela disse que o pessoal decidiu usar a essência da ideia para criar um artefato com uma usabilidade diferente, mas com o mesmo objetivo de proteger as pessoas.

    “Quando vimos esse vídeo, percebemos como era simples de se fazer e o quanto era eficiente para conter o compartilhamento de micropartículas. Diante disso, nós extrapolamos essa criação inicial e criamos essa versão que é colocada sobre as mesas e protege os colaboradores durante as refeições”, revelou.

    Outras proteções

    Além da barreira de PVC,  o refeitório do hospital tem pias para higienização das mãos com água e sabão, toalhas de papel descartáveis para a secagem, álcool em gel e luvas para que não precisem ter contato direto com os talheres de serviço.

    No hall anterior à entrada no refeitório, o chão foi demarcado para que cada colaborador fique em fila a uma distância de pelo menos um metro um do outro.

    O horário de almoço também foi fragmentado para que os colaboradores se dividam em pequenos grupos a cada 15 minutos.

    Só Notícia Boa

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário