PROGRAMA DO ROCHINHA

De Segunda a Sexta, das 6h às 7h, na FM MAIOR DE BATURITÉ 93,3. E-mail: programadorochinha@gmail.com - Fone: (85) 3347-1177 WhatsApp: (85) 9 9156-2117

FM MAIOR 93,3

  • Notícias

    29 de abr. de 2020

    No Brasil, 20% da população têm pelo menos uma doença que configura grupo de risco para Covid-19, diz estudo

    Pelo menos 22% da população mundial possuem ao menos uma doença que configura grupo de risco para Covid-19.
    No Brasil, a porcentagem é de 20% de pessoas com doenças respiratórias crônicas, cardíacas, câncer ou diabetes. Desses, 5% dos brasileiros têm duas ou mais enfermidades de risco.

    Essa é a estimativa de um estudo da Universidade de Londres, que analisou dados de causas de mortalidade e morbidade de 190 países, coletados pelo estudo Global Burden of Disease (Carga Global de Doenças, em inglês). Os dados mais recentes do estudo são de 2017, mas foram extrapolados pelos pesquisadores para compreender a população mundial em 2020.

    A pesquisa “Quantos têm risco aumentado de doença grave de Covid-19? Rápidas estimativas globais, regionais e nacionais para 2020”, ainda a ser validada por outros cientistas, pretende ajudar os governos a analisar as medidas de quarentena e distribuir futuras vacinas com base nos grupos de risco.

    Isso porque, caso uma pessoa em grupo de risco adoeça de Covid-19, as probabilidades de ela desenvolver sintomas graves e precisar ser internada em unidades de tratamento intensivo (UTI) são maiores. E, ao contrário do que mais se fala, não são apenas idosos a partir de 60 anos que estão em perigo.

    Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), também entram na lista pessoas com pressão alta, problemas cardíacos e pulmonares, diabetes e câncer. De acordo com a pesquisa da Universidade de Londres, 23% das pessoas entre 15 e 64 anos têm ao menos uma das patologias.

    Importante destacar que a estimativa de 22% mundial e 20% brasileira em risco ainda pode ser maior, já que os cálculos da pesquisa desconsideram pessoas com mais de 65 anos sem patologias e outros fatores de risco como tabagismo, desnutrição e gravidez.

    O Povo

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário