PROGRAMA DO ROCHINHA

De Segunda a Sexta, das 6h às 7h, na FM MAIOR DE BATURITÉ 93,3. E-mail: programadorochinha@gmail.com - Fone: (85) 3347-1177 WhatsApp: (85) 9 9156-2117

FM MAIOR 93,3

  • Notícias

    27 de abr. de 2020

    Nova Zelândia "elimina" coronavírus e começa a relaxar restrições

    O governo da Nova Zelândia afirmou nesta segunda-feira (27) que conseguiu "eliminar" o novo coronavírus e que, diante deste cenário, vai passar a diminuir as restrições impostas para a contenção da propagação do novo coronavírus.

    Nas últimas 24 horas, o país registrou apenas um novo caso de Covid-19, quatro casos prováveis e uma morte. Esses dados, segundo o diretor-geral de Saúde da Nova Zelândia, Ashley Bloomfield, dão confiança ao governo de que o país atingiu o objetivo de eliminar o vírus.

    Ao contrário da maioria dos países que seguiu a tática de retardar a propagação do vírus para achatar a curva epidemiológica, a Nova Zelândia optou por medidas de isolamento mais rígidas para eliminar a doença do país. Bloomfield explicou que a eliminação não significa zero infecção, mas que as autoridades de saúde sejam capazes de identificar e rastrear de onde os casos estão vindo.

    "Nosso objetivo é a eliminação. E, novamente, isso não significa erradicação, mas significa que reduzimos a um pequeno número de casos para que possamos eliminar todos os casos e surtos que possam surgir", disse o diretor-geral.

    Reabertura

    Com isso, o país passará do "estado de alerta 4" para o "estado de alerta 3" a partir desta terça-feira (28). Negócios nos setores de construção, silvicultura e indústria poderão reabrir com algumas restrições. Por exemplo, os funcionários devem manter distanciamento de um metro dos colegas e registrar todas as pessoas com quem está tendo contato.

    Porém, negócios que envolvem contato pessoal, como o setor de limpeza, cabeleireiros e vendas ainda não poderão reabrir. Isso ocorrerá quando o governo instaurar o nível de alerta 2. Profissionais que podem trabalhar de casa foram encorajados a continuar fazendo isso. Academias, bibliotecas e museus continuarão fechados.

    Escolas para crianças de até 10 anos voltarão às atividades, mas com capacidade limitada. Os pais devem determinar o que é melhor para os seus filhos, mas foram encorajados pelo governo a mantê-los em casa. Os neozelandeses também poderão praticar exercícios ao ar livre, como surfe, porém, é necessário evitar aglomerações. Funerais e casamentos podem ocorrer, contanto que não haja mais de 10 pessoas no mesmo local.

    Segundo a Universidade Johns Hopkins, a Nova Zelândia registrou, até esta segunda-feira, menos de 1,5 mil casos de Covid-19 e 19 mortes em decorrência da doença.

    A primeira-ministra do país, Jacinda Ardern, disse que a estratégia de eliminação prevê que novos casos possam surgir, mas que o governo terá "uma gestão muito agressiva desses casos" e manterá os números baixos e desaparecendo novamente.  

    Gazeta

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário