PROGRAMA DO ROCHINHA

De Segunda a Sexta, das 6h às 7h, na FM MAIOR DE BATURITÉ 93,3. E-mail: programadorochinha@gmail.com - Fone: (85) 3347-1177 WhatsApp: (85) 9 9156-2117

FM MAIOR 93,3

  • Notícias

    28 de abr. de 2020

    Prefeitura de Santana do Cariri multará veículos trafegando sem necessidade

    Entrou em vigor nesta terça-feira (28), um novo decreto de prevenção a Covid-19, em Santana do Cariri, que restringe o acesso à cidade, assim como a circulação de veículos nas ruas.
    Os carros que forem flagrados trafegando sem necessidade, estarão sujeitos a multa de R$ 200 por cada passageiro transportado. A medida também proíbe a entrada de moradores de outros municípios.  

    Pelo Decreto, a barreira sanitária, instalada na entrada da cidade, funcionará das 7h às 18h, e proíbe a entrada de pessoas que não residem no município. Só é permitido o acesso apenas aos residentes e/ou às pessoas que trabalham nas instituições e/ou estabelecimentos cujas atividades sejam essenciais ao funcionamento no município, ao transporte de mercadorias essenciais e aos casos de urgência/emergência médica.

    Os veículos flagrados circulando sem cumprir estes requisitos estarão sujeitos à multa no valor de R$ 200 por cada passageiro transportado, ficando autorizada a apreensão de quaisquer veículos clandestinos de transporte de passageiros que forem barrados nas entradas ou ruas de Santana do Cariri.  

    A saída dos moradores da cidade fica restrita a assistência médica/hospitalar bem como para outros fins de extrema necessidade a ser avaliada pela equipe da barreira sanitária. De acordo com a secretária de Saúde do município, Aline Alencar, a medida surgiu a partir da preocupação com o fluxo de pessoas para cidades vizinhas que já tem casos confirmados, como Crato, Nova Olinda e Campos Sales. “Entendemos que deveria limitar”, justifica.  

    A Polícia Militar e Guarda Civil Municipal vai abordar todas as pessoas que chegam ao município, através de uma checklist para identificar os motivos da entrada e saída do município. “Se vier usar serviços que tem na sua cidade de origem, ela não vai entrar. Se for passar um final de semana com a família, vai preencher uma ficha de monitoramento”, detalha a secretária.  

    DN

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário