PROGRAMA DO ROCHINHA

De Segunda a Sexta, das 6h às 7h, na FM MAIOR DE BATURITÉ 93,3. E-mail: programadorochinha@gmail.com - Fone: (85) 3347-1177 WhatsApp: (85) 9 9156-2117

FM MAIOR 93,3

  • Notícias

    19 de mai. de 2020

    Caixa diz que primeiro dia de saques da 2ª parcela dos R$ 600 foi tranquilo

    A Caixa Econômica Federal (CEF) disse que o primeiro dia de pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 foi tranquilo e não provocou aglomerações nas agências bancárias.
    E a perspectiva da Caixa é continuar assim nos próximos dias, já que o calendário de saques foi alongado para evitar a ida de grandes grupos de beneficiários ao banco no mesmo dia.

    "Hoje foi um dia bastante tranquilo e demonstra que a organização da maneira que foi feita, quebrando em meses de nascimento e espaçando mais o pagamento para que os beneficiários do Bolsa Família não tenham o saque na mesma época dos demais, fez uma enorme diferença", afirmou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, em live realizada após o fechamento das agências nessa segunda-feira (18/05).

    Guimarães explicou que receberam a segunda parcela do auxílio emergencial hoje cerca de 1,9 milhão de beneficiados do Bolsa Família, cujo número final do NIS é 1. E a Caixa calcula que só 80,5 mil pessoas desse grupo foram às agências fazer o saque do benefício nesta segunda-feira. "Tivemos dez vezes mais nos dias de pico. Havia uma concentração na primeira parcela", disse Guimarães.

    Ele ainda garantiu que a Caixa está preparada para receber um número maior de clientes, caso uma parcela maior de beneficiários opte pelo saque presencial nos próximos grupos de pagamento da segunda parcela dos R$ 600. É por isso, por sinal, que esse calendário permite o saque em espécie de no máximo 3 milhões de pessoas por dia - volume que, segundo indicou a Caixa, está dentro da capacidade de atendimento do banco e está bem abaixo do pico registrado durante a primeira parcela dos R$ 600, quando mais de 7 milhões de pessoas foram à Caixa em um único dia, provocando filas e aglomerações.

    Calendário de pagamentos

    Para evitar as filas vistas nos saques da primeira parcela do auxílio emergencial, o governo dividiu o pagamento da segunda parcela em grupos. O grupo que começou a ser pago hoje nas agências bancárias e nas casas lotéricas refere-se apenas aos segurados do Bolsa Família, que receberão os R$ 600 no mesmo dia em que receberiam o Bolsa Família. Até 29 de maio, portanto, só quem recebe o Bolsa Família poderá fazer o saque em espécie dos R$ 600.

    Já os demais beneficiários, que pediram o auxílio no aplicativo da Caixa ou são do CadÚnico, só poderão fazer o saque dos R$ 600 depois de concluído o cronograma de pagamentos do Bolsa Família. Isto é, a partir de 30 de maio. A partir desta quarta-feira (20/05), contudo, eles terão o recurso depositado na sua poupança social da Caixa e poderão usá-lo para fazer compras ou pagar contas através do aplicativo Caixa Tem.

    Tanto o depósito, quanto o saque, contudo, também serão faseados de acordo com o mês de aniversário do trabalhador. A medida, segundo a Caixa, também busca evitar aglomerações nas agências, já que esse grupo contempla mais de 30 milhões de brasileiros. "É importante esse calendário para o equilíbrio entre a necessidade do auxílio financeiro e a questão da saúde. Queremos reduzir ao máximo as aglomerações", disse Guimarães, lembrando que tanto a questão financeira, quando a saúde são questões fundamentais à vida.

    Novos pagamentos

    Além disso, começa nesta terça-feira (19/05) o pagamento da primeira parcela dos R$ 600 para os 8,3 milhões de brasileiros que só tiveram o cadastro aprovado para receber os R$ 600 na última sexta-feira (15/05). Esse pagamento vai até o próximo dia 29, de acordo com o mês de nascimento do trabalhador.

    Nesse caso, os beneficiários poderão fazer o uso remoto e também o saque em espécie dos R$ 600. A Caixa garante, por sua vez, que está preparada para receber esse pessoal ao mesmo tempo em que atende os beneficiários do Bolsa Família.

    "São ao redor de 650 mil a 700 mil pessoas por dia. Com 1,9 milhão de pessoas que temos por dia do Bolsa Família, temos ao redor de 2,5 milhões de pessoas que podem retirar o dinheiro. É um número menor de pessoas do que tivemos na primeira parcela", afirmou Pedro Guimarães.

    Correio Brasiliense

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário