PROGRAMA DO ROCHINHA

De Segunda a Sexta, das 6h às 7h, na FM MAIOR DE BATURITÉ 93,3. E-mail: programadorochinha@gmail.com - Fone: (85) 3347-1177 WhatsApp: (85) 9 9156-2117

FM MAIOR 93,3

  • Notícias

    14 de mai. de 2020

    Ceará tem 5 cidades com rápida duplicação de casos de Covid-19 do País

    O Ceará tem 5 cidades no ranking nacional que aponta os 50 municípios brasileiros que levam menos dias para duplicar o número de casos de Covid-19.
    O levantamento é realizado pelo MonitoraCovid-19, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Os dados da plataforma, atualizados até esta quarta-feira (13), consideram somente cidades com mais de 30 casos confirmados da doença.

    Os municípios cearenses no ranking são Itapipoca (média de 6,5 dias para duplicação); Sobral (média de 7 dias); Caucaia (média de 7,5 dias); Fortaleza (média de 7,57 dias); e Canindé (média de 8 dias). Além disso, Maranguape e Fortaleza figuram na lista que considera a duplicação de óbitos.

    Pior cenário do Estado, Itapipoca registrava, em 1º de maio, 80 casos confirmados e 3 óbitos em decorrência da doença. Uma semana depois, no dia 8, o número de casos mais que dobrou - 206 notificações. Até às 17h57 desta quarta-feira (13), a cidade já contabilizava 277 confirmações e 21 óbitos, segundo a plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde (Sesa) do Ceará.

    Ainda segundo a última atualização da plataforma, o Ceará registrou o recorde de mortes em um período de 24 horas, com outros 109 óbitos contabilizados desde esta terça-feira (12). Agora são 1.389 pessoas que não resistiram à Covid-19, com mais 19.156 diagnósticos positivos para a doença.

    Em nota, a FioCruz informou que a transmissão do vírus se dá com base nas lógicas de circulação de pessoas e mercadorias. Neste contexto, algumas cidades estão posicionadas no centro de uma rede de circulação, o que favorece a disseminação tanto nas capitais como nos municípios menores.

    Conforme a Fiocruz, “existe uma tendência à interiorização da epidemia”, que está chegando de forma acelerada aos municípios de menor porte. No Ceará, até o último dia 11, mais da metade (55%) dos pequenos municípios, com até 10 mil habitantes, já registravam casos da doença. Nas cidades com 10 mil a 20 mil habitantes, este índice chega a 95%. Já nos municípios com mais de 20 mil habitantes, “todos já têm algum caso confirmado e informado por meio de suas autoridades locais”, aponta a Fiocruz.

    Wilson Filho

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário