PROGRAMA DO ROCHINHA

De Segunda a Sexta, das 6h às 7h, na FM MAIOR DE BATURITÉ 93,3. E-mail: programadorochinha@gmail.com - Fone: (85) 3347-1177 WhatsApp: (85) 9 9156-2117

  • Notícias

    07 maio 2020

    Já vi doenças terríveis, mas nada parecido com a covid, diz infectologista

    Rafael Galliez, médico infectologista e professor da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), disse hoje em entrevista ao jornal O Globo que já viu epidemias "terríveis", mas que "nada é como agora" com a pandemia do novo coronavírus.

    "Sou infectologista, já vi doenças terríveis, como as epidemias de dengue, H1N1, zika e febre amarela", lembra.  

    "Na recente epidemia desta última [febre amarela], tivemos casos gravíssimos de hemorragias associadas, condição que deixava toda a UTI com cheiro de sangue. Mas nada é como agora", conclui.

    Para Rafael, a pandemia do novo coronavírus chegou no Brasil "no pior momento", com o SUS (Sistema Único de Saúde) "desestruturado" enfrentando problemas com equipamentos e profissionais.

    "O problema não é só não ter um respirador e um equipamento de hemodiálise. Não há mais equipes de saúde suficientes e menos ainda médicos que saibam usar esses equipamentos. Não temos técnicos de hemodiálise suficientes", pontuou.

    Segundo dados divulgados ontem pelo Ministério da Saúde, há cerca de 125 mil casos oficiais do novo coronavírus em todo o Brasil, além de 8,5 mil mortes.

    UOL

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário