PROGRAMA DO ROCHINHA

De Segunda a Sexta, das 6h às 7h, na FM MAIOR DE BATURITÉ 93,3. E-mail: programadorochinha@gmail.com - Fone: (85) 3347-1177 WhatsApp: (85) 9 9156-2117

FM MAIOR 93,3

  • Notícias

    19 de mai. de 2020

    Poeta Ari Bandeira faz cordel em homenagem ao Gari

    Cordel Homenagem ao Gari

                   I

    Ó senhor do universo
    Me enviai versos daí
    Para eu fazer em versos
    Homenagem ao Gari
    O trabalhador da rua
    Limpa lá e limpa aqui
                   II
    O Gari é um guerreiro
    Passa o dia a limpar
    Limpa casa, limpa rua
    Seja qual for o lugar
    Se dedica a limpeza
    Noite e dia sem parar.
                III 
    Essa palavra Gari
    É homenagem especial
    A um cidadão Francês
    Que a profissão tornou legal
    E se chamava Gari
    Fez o contrato inicial
                  IV
    A profissão de Gari
    É humilde e delicada
    Varre praça, varre rua
    Tira o lixo  da calçada
    Mas pra muito ignorante
    Ser Gari é quase nada.
                      V
    Quando o dia amanhece
    O Gari tá no plantão
    Caminhando pelas ruas
    Com a vassoura na mão
    Vai limpado todo lixo
    Que alguém jogou no chão
                    VI
    Não é fácil meu amigo
    Ser um Gari de verdade
    Pega sol,chuva e poeira
    Lixo de toda qualidade
    Vive exposto ao perigo
    Pra manter limpa a cidade
                   VII
    Todo mundo acha legal
    Uma cidade com limpeza
    Poucos lembram do Gari
    O autor dessa beleza
    O Gari é um artista
    Um amigo da natureza
                VIII
    A profissão de Gari
    Exige força e vigor
    Só exerce a profissão
    Quem precisa e tem amor
    O Gari é importante
    Mas ninguém lhe dá valor
                IX
    O dia 16 de maio
    É um dia especial
    Para todos os Garis
    Profissão essencial
    Dedicada a limpeza
    Nossos heróis nacional
                      X
    O Gari segue nas ruas
    Vai varrendo,vai limpando
    E o povo sem respeito
    Outra vez segue surjando
    Quem joga lixo na rua
    O planeta vai matando
                    XI
    O Gari é importante
    Mas ninguém dá atenção
    Seu salário é irrisório
    Falta valorização
    Se não fosse o Gari
     A cidade era um lixão
                    XII
    E assim eu me despeço
    Vou varrendo a poeira
    Pra passagem dos Garis
    De Ocara e de Barreira
    Sou um Gari na poesia
    E me chamo Ari Bandeira

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário