PROGRAMA DO ROCHINHA

De Segunda a Sexta, das 6h às 7h, na FM MAIOR DE BATURITÉ 93,3. E-mail: programadorochinha@gmail.com - Fone: (85) 3347-1177 WhatsApp: (85) 9 9156-2117

  • Notícias

    03 junho 2020

    500 pacientes com Covid-19 já foram recuperados no Hospital Leonardo da Vinci

    O Hospital Leonardo da Vinci (HLV), localizado em Fortaleza e requisitado pelo Governo do Ceará para receber pessoas com o novo coronavírus, chegou a marca de 500 pacientes recuperados nessa terça-feira (2).
    Em dois meses de atuação, 1.020 atendimentos foram realizados no hospital. No total, o Ceará já tem 35.184 casos recuperados.

    Até a última atualização do IntegraSUS, nesta terça-feira às 13h02, o HLV tem 189 pacientes internados, em que 125 são da Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

    De Chorozinho, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), Paulo Severino, de 51 anos, venceu a Covid-19 na manhã desta terça-feira após passar sete dias internado no HLV. “Deu pra ver o carinho com o qual me trataram aqui. Eu não vi nem sequer em hospital particular uma estrutura tão bem montada como a daqui”, declara. 

    Em meio às estatísticas de recuperados na unidade está o cearense motorista de aplicativo Anderson Júnior, de 39 anos. No dia 1º de maio, o motorista recebeu alta do HLV após ser internado por apresentar sintomas da covid-19, como febre, tosse, falta de ar e moleza no corpo.

    Anderson contou ao Diário do Nordeste, em entrevista no dia 3 de maio, que recebeu o primeiro atendimento na UPA Autran Nunes, quando desconfiou que os sintomas poderiam ser decorrentes de uma crise de sinusite. No dia seguinte, na sexta-feira, 24 de abril, teve que retornar à mesma UPA, pois o quadro havia se agravado. 


    "Tinha pedido a Deus que não deixasse eu morrer lá. Quando cheguei no Leonardo da Vinci foi onde começou todo o tratamento", conta o paciente. "Chegando lá vi a esperança".

    O paciente ressaltou ainda o pedido de prevenção. "Me chamo Anderson Júnior. Sou cristão, casado, pai de dois filhos. Um de 16 anos e outro de dois anos. Trabalho como motorista de aplicativo a quase três anos. Fique em casa. Se for sair use máscaras. Não visite ninguém. Se necessário vá de máscara e se previna com álcool gel e lavando as mãos", diz.

    DN

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário