PROGRAMA DO ROCHINHA

De Segunda a Sexta, das 6h às 7h, na FM MAIOR DE BATURITÉ 93,3. E-mail: programadorochinha@gmail.com - Fone: (85) 3347-1177 WhatsApp: (85) 9 9156-2117

FM MAIOR 93,3

  • Notícias

    10 de jun. de 2020

    Mesmo com diminuição da taxa, nove hospitais tem 100% de ocupação de UTIs

    No 1º dia de junho, 86,76% das Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) do Ceará estavam ocupadas.
    A partir do início da segunda semana, foi registrado uma diminuição na taxa de ocupação das UTIs no Estado. Nessa terça-feira (9), o número era de 79,69%. Apesar disso, pelo menos nove hospitais seguem com 100% de leitos de UTI preenchidos, enquanto outras cinco unidades operam com 90% da capacidade. O Hospital Regional Norte, por exemplo, um dos maiores da macrorregião de Sobral, é uma delas. No total, são 35 hospitais com leitos ativos de UTI e 78 hospitais com leitos ativos de enfermaria, entre públicos e privados, listados e monitorados pelo IntegraSUS.

    Dentre os hospitais funcionando com capacidade máxima, sete estão localizados em Fortaleza, como o Hospital Geral Dr Waldemar Alcântara e a Santa Casa de Misericórdia. A cidade é a que concentra o maior número de casos e mortes do Estado. Apesar de não estar com a capacidade total, uma das unidades referência para o tratamento de Covid-19 na Capital, o Hospital Leonardo da Vinci, ainda segue com 88,89% dos 144 leitos ocupados.

    Já em relação a ocupação de enfermarias, o Ceará também teve redução na segunda semana do mês. No dia 1º, a taxa era de 62,35%. Na terça-feira (9), o número era de 51,4%, o que representa uma queda de cerca de 10 pontos percentuais. Ainda assim, dois hospitais funcionam com a capacidade máxima. São eles o Hospital Distrital Gonzaga Mota do bairro José Walter, em Fortaleza, e o Hospital e Maternidade Regional São Francisco. Outros dois estão com mais de 90% da capacidade preenchida, a Santa Casa de Sobral e o Hospital Infantil Albert Sabin, na Capital. Este último também está com os leitos de UTI totalmente ocupados.

    DN

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário